A Ong ganha força

0
1412

ONG Olho Vivo ganha fôlego para combater roubo do dinheiro público Percebendo a necessidade de fiscalizar a administração pública no combate à corrupção, o presidente José Santana fundou, em 2004, a ONG Olho Vivo, feita por voluntários, sendo uma instituição sem fins lucrativos, com patrimônio e personalidade distinta, já realizou mais de duas mil denúncias, entre representações na justiça e ações administrativas pelo Brasil a fora. Um dos mais repercutidos foi o caso do estado de Rondônia, onde fez um diagnóstico da situação do sistema de saneamento básico de Porto Velho. Em Itapema-SC, foi reprovada pela Câmara Municipal, em 2005, porém no município de Araquari, fora aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal o projeto de lei que institui a ONG Olho Vivo como Lei de utilidade pública, reconhecida e se tornando Lei nº 1897/2006. Após um período em silêncio, a Ong regressa para dar continuidade o que é seu grande objetivo: o desenvolvimento humano dos municípios, estimular a preservação e o desenvolvimento sustentado e integrado do meio ambiente e dos recursos naturais, principalmente os recursos híbridos, existentes na região, e do eco-turismo, respeitando sua vocação natural, promover ações voltadas para a ética, inclusive na política, para a cidadania e os direitos humanos, especialmente os das crianças e do adolescente, acompanhar o desempenho orçamentário e financeiro do município de acordo com a Lei de Responsabilidade, combater a corrupção das esferas Municipais, Estaduais e Federal, fiscalizar a transferência nas administrações públicas, combater a corrupção e denunciar quando necessário ao órgão de direito e a sociedade e outras elencadas em seu Estatuto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here